Curso de educação à distância “Avaliação e desenvolvimento institucional - Fundamentos” acontece de 26 de fevereiro a 30 de abril de 2014. A iniciativa, gratuita, ofereceu 100 vagas. Apoio do Instituto C&A.

 

 

 

 

Importante: As inscrições foram abertas em 26 de fevereiro e as vagas foram rapidamente preenchidas. Nós ficamos muito sensibilizados com tamanha demanda, o que reforça o nosso compromisso e intenção de trazer novos cursos com o tema de avaliação.

Caso você tenha interesse, envie um e-mail para contato@institutofonte.org.br com o título "Interesse em curso de Formação Web - Avaliação". Vamos avaliar como será a experiência dessa turma e pensaremos em novas possibilidades! Manteremos todos informados.

Um forte abraço de toda a equipe do Instituto Fonte


Público-alvo
O curso oferecido pelos programas de Formação Web e Projeto Avaliação, do Instituto Fonte, com apoio do Instituto C&A, é voltado aos profissionais do campo social que atuam em projetos, programas e organizações.


Duração
De 26 de fevereiro a 30 de abril de 2014..

Estima-se que a iniciativa demandará uma dedicação total de 32 horas, distribuídas em cerca de oito semanas (média de quatro horas semanais).


Contexto
No campo social, há o reconhecimento da importância da avaliação como prática das organizações da sociedade civil (OSCs).

Há muitos modelos, ascensão de conceitos como o de uso de indicadores, gestão por resultados etc.

Apesar disso, boa parte do campo ainda enxerga a avaliação como uma prática formal ou apenas como ferramenta para a promoção dos projetos.

Mas a avaliação pode ser estratégica para o desenvolvimento das OSCs, de aprendizagem e de apropriação da sua própria prática pelas equipes.

Como podemos criar condições para aproveitá-la ao máximo?


Propósito do curso
Promover o desenvolvimento de indivíduos e organizações da sociedade civil por meio da sua aprendizagem e aprofundamento no pensar e no fazer avaliativos.

O desenvolvimento se alcança a partir da tomada de consciência da própria prática, dos valores que subjazem a ela e do desafio em relação ao estágio em que se encontra.

Contribuir para que os participantes:

-> Reconheçam as práticas e o pensar avaliativos já existentes nas suas organizações e possam avançar em seu desenvolvimento;

->Compreendam o funcionamento de um processo de avaliação e possam identificar seus potenciais usos na vida institucional;

->Identifiquem a necessidade e possíveis estratégias para realizarem avaliações nas suas organizações ou projetos.


Conteúdo

O curso será construído ao redor das seguintes questões:

-> O que é avaliação?

Nesta seção discutiremos os diferentes significados e usos que a avaliação tem no campo social, a partir das nossas próprias crenças e contradições nesse tema.

-> O passo a passo da avaliação

Um processo de avaliação pode ter muitas formas e “caras”, mas há passos, que mesmo podendo ocorrer de maneiras muito diversas, estão sempre presentes. Nesta seção exploraremos tais passos, aprofundando o passo inicial de construir o foco da avaliação.

-> Construir perguntas de avaliação e indicadores

Nesta seção queremos criar oportunidades para aprender a formular perguntas de avaliação e critérios ou indicadores para respondê-las. A construção de boas perguntas é fundamental para a realização de uma avaliação relevante.
 

-> A investigação

Nesta seção vamos explorar a importância da investigação como um processo de observação e seu lugar dentro de uma avaliação. Discutiremos como decidir sobre a metodologia de investigação mais apropriada considerando as necessidades e recursos disponíveis.

-> Discussão de resultados e conclusões

Processos avaliativos objetivam chegar a conclusões importantes sobre um projeto ou uma organização, que levem a transformações ou a descobertas. Aqui poderemos ver diferentes formas de chegar a elas, assim como de não chegar!

-> Construção de capacidade avaliativa institucional

Depois de percorrer passos, conteúdos e desafios dos processos avaliativos encerramos o curso pensando sobre como ajudar as organizações a se apropriarem dos seus processos avaliativos e os incorporarem na cultura institucional. Como podemos utilizar o pensar avaliativo como uma capacidade estratégica de desenvolvimento das OSCs?

 

Didática

Neste (per)curso, assume-se que cada participante é responsável pela sua própria aprendizagem.

->O conteúdo do curso será tanto mais rico quanto mais exigentes os participantes forem.

->Cada pessoa terá oportunidade de interagir com o trabalho das outras: todas serão tratadas como mestres e aprendizes.

->O percurso de aprendizagem deve ser harmônico com o dia a dia: cada pessoa deve ditar o seu ritmo. Estima-se que o curso todo demandará um investimento de 32 horas, distribuídas em cerca de oito semanas.

->Cada módulo apresenta um conjunto de atividades e exercícios, além de materiais disponíveis pelo Projeto Avaliação e pelo Instituto Fonte.

->Textos conceituais são mencionados como referência em cada módulo. São oportunidades de aprofundamento e consolidação do conhecimento.

->Tornar o aprendizado prático depende de sua contextualização: enfatizamos o estudo a partir da prática, seja por meio de estudos de caso trazidos pelos facilitadores, seja focando os casos dos participantes.

->A avaliação do curso será usada para favorecer a aprendizagem: reconhecer avanços, refletir sobre diferentes ideias e interagir criativamente com outras pessoas.

->O certificado será um reconhecimento pelo esforço de aprender e promover a aprendizagem.

 

Tecnologia

O curso será 100% à distância, utilizando a plataforma Moodle disponível em http://formacao.institutofonte.org.br.

O sistema fará o registro das atividades de cada participante, para ajudá-lo a se organizar.

Serão utilizados fóruns, textos online, exercícios, filmes e videoaulas, com acompanhamento dos facilitadores do curso.

 

Facilitação
 

Antonio Luiz de Paula e Silva

Facilitador, associado ao Instituto Fonte desde 1995 (vem do Instituto Christophorus). Mestre em Administração de Empresas pela FEA-USP (2001) e Engenheiro Agrônomo pela ESALQ-USP (1985). Fellow da Ashoka Empreendedores Sociais (1998). Desde 1989, atua como consultor, educador e facilitador junto a associações, institutos, fundações e empresas no Brasil. Autor do livro “Utilizando o planejamento como ferramenta de aprendizagem”, publicado no ano 2000 pela Editora Global, e outros textos relacionados a desenvolvimento.


Madelene Barboza
É formada em Relações Internacionais pela London School of Economics. Reside no Brasil desde 1993, onde cursou Administração para Organizações do Terceiro Setor na FGV/SP em 1998, ingressando, em seguida, na Fundação Kellogg. Participou da fundação do IDIS- Instituto para o Desenvolvimento de Investimento Social e da World Childhood Foundation Brasil (Childhood) em 1999. Foi diretora do Childhood Brasil por três anos e passou quatro anos como Gerente de projetos na matriz da Childhood na Suécia, com atuação em 15 países. Voltou para Brasil em 2006 e ingressou como consultora no Instituto Fonte em 2007. Tem atuado em processos de avaliação para Fundação Telefonica, Instituto Microsoft, Childhood Brasil, Aliança do Save the Children/Abrinq, IHS e Fundação Maria Cecília Souto Vidigal, entre outros. Em 2010-2011 coordenou a Edição V do programa de formação “Profides – Profissão Desenvolvimento”, desde 2012 coordena o Projeto Avaliação e em 2013 assumiu o cargo de Diretora de programas do Instituto Fonte.

Martina Rillo Otero
Consultora e facilitadora de processos, é associada ao Instituto Fonte desde 2007. Bacharel em Psicologia e mestre em Psicologia Experimental: Análise do Comportamento, ambos pela PUC-SP. Já lecionou na Universidade São Francisco (SP), ministrando aulas de Análise do Comportamento e na UNICAPITAL (SP), ministrando disciplinas sobre Terceiro Setor. Desde o mestrado tem se especializado na avaliação de projetos sociais e na investigação de temas relacionados ao papel da Ciência e da Tecnologia na transformação social e na promoção da democracia. No Instituto Fonte, realiza especialmente consultorias na área de avaliação para clientes como Fundação Tide Setubal, Instituto HSBC Solidariedade, Fundação Roberto Marinho, Conectas Direitos Humanos, Instituto ABCD, dentre outros. Também ministra aulas sobre o tema no SENAC, no curso de pós-graduação "Projetos Sociais: Gestão e Perspectivas". Desde 2008 coordena o Projeto Avaliação, cujo objetivo central é contribuir para o desenvolvimento do campo da Avaliação de Programas e Projetos Sociais no Brasil por meio de estudos, pesquisas e formações. É organizadora do livro “Contexto e Prática da avaliação de iniciativas sociais no Brasil: temas atuais”.

 

INSCRIÇÕES

O curso é 100% gratuito.

As inscrições estão abertas de 26 de fevereiro a 12 de março de 2014, ou até esgotarem as 100 vagas oferecidas.

Para participar, são necessários dois passos:
1) Faça o seu cadastro em: http://formacao.institutofonte.org.br/

2) Após o cadastro, inscreva-se no curso nessa mesma plataforma web. O sistema encerrará automaticamente as inscrições tão logo a turma se complete.

Observação: Se você participou de outras iniciativas do programa de Formação Web, basta fazer o seu login e se inscrever no curso de avaliação.
Ainda restaram dúvidas? Escreva para nós: contato@institutofonte.org.br ou ligue (11) 3032-1108.

 

Importante

Após este curso de princípios básicos, outro de aprofundamento prático será lançado em junho de 2014.

Serão realizados três encontros regionais presenciais e abertos ao público: “Diálogos sobre avaliação” em junho e agosto de 2014. Continue conosco em sua trajetória de aprendizagem.